Muçulmano recebeu torturas da própria família

15 Jul 2013
Dar nota para esse item
(0 votos)

“Meu nome é Maher, pertenço a uma tribo nômade que vaga pelo deserto do Saara com suas caravanas, camelos e jumentos. Eu era um muçulmano devoto e orava fielmente cinco vezes por dia.

Conheci a Cristo por meio de um parente que mantinha contato com cristãos. Começamos a nos reunir regularmente para falar sobre a Bíblia. Eu já havia aprendido muito sobre Jesus, mas ainda não era cristão. Aos poucos cresci na fé e comecei a abandonar as práticas islâmicas. Senti como se um grande peso tivesse sido tirado de meus ombros. Então, fui batizado. O Senhor tem me abençoado muito e me deu a sua graça. O amor de Deus é maior que o universo.

Minha família percebeu que eu não fazia mais as orações islâmicas e que parei de frequentar a mesquita. Eu lhes disse que tinha encontrado a paz em Deus, que tinha achado aquele de quem os profetas e os livros sagrados falavam: Jesus, o Messias. “Podem fazer comigo o que quiserem, mas nunca vou abandonar aquele que me salvou”, falei, por fim.

Os membros da família de meu pai me torturam com um ferro quente. Carrego cicatrizes em meu corpo. Não gosto de falar sobre o que a minha própria família fez comigo. Pela graça de Deus, os perdoei por tudo que fizeram comigo.”

Fonte: Portas Abertas

Última modificação em 15 Julho 2013

Versículo do Dia

Pv 31:7

"Que beba, e esqueça da sua pobreza, e da sua miséria não se lembre mais. "


Leia mais


Siga-nos no twitter

Nosso Blog Matérias Muçulmano recebeu torturas da própria família

Powered by:

Usuários Online

Nós temos 339 visitantes online